Search
  • jailsealvarenga


Como escrever um texto sem errar na pontuação? Na minha caminhada como revisora, um dos principais erros ortográficos com que me deparo nos textos revisados é a pontuação. Muita gente acha que colocar vírgulas, pontos ou exclamações é algo discricionário, quase um capricho: acrescenta-se a pontuação ao seu bel prazer.


Mas o fato é que cada um dos sinais de pontuação tem suas funções e suas regras. A pontuação é essencial para a escrita. É através dos sinais de pontuação que nós expressamos as pausas e entonações de um texto. Os sinais de pontuação estão para a escrita assim como os gestos estão para a fala.

Existem, em nossa língua, vários sinais de pontuação. Destacam-se o ponto final, o ponto de exclamação, o ponto de interrogação, os dois pontos, a vírgula, ponto e vírgula, parênteses, travessão, aspas e reticências.


Neste texto de hoje, iremos abordar o uso da vírgula.

A vírgula tem a função de separar os termos da oração e as orações dentro de um período. Ela indica uma pausa de curta duração, dando mais clareza e coerência aos textos. Há situações em que a vírgula é obrigatória. Vejamos alguns casos abaixo:


- vocativo (função de chamar alguém) deve ser isolado pela vírgula.

Ex: Maria, traga o copo para mim.


- enumerações devem ser separadas por vírgula.

Ex: Carlos comeu arroz, feijão, carne e salada.


- elementos explicativos são separados por vírgula.

Ex: Rita é soteropolitana, ou seja, nasceu na cidade de Salvador.


- aposto (função de especificar) deve ser separado por vírgula.

Ex: Tim Maia, o compositor de “Não quero dinheiro”, foi vizinho de Erasmo Carlos na sua infância.


Para terminar, uma regrinha de ouro, para você não esquecer e nunca mais errar: não se separa sujeito do verbo com vírgula nunca!

8 views0 comments
  • jailsealvarenga


A nossa língua portuguesa é muito rica e dinâmica. É impossível saber ao certo quantas palavras existem, mas a estimativa é de mais de 600 mil. E esse número é crescente.

Palavras são criadas quase que diariamente, principalmente na área de tecnologia. Há algumas décadas, não existiam palavras como computador, internet, sustentabilidade e nem mesmo adoçante ou reciclagem.

E, como se não bastasse esse aumento de palavras novas, acontecem também os estrangeirismos. O que vem a ser isso? Estrangeirismo nada mais é do que a introdução de palavras vindas de outros idiomas para a nossa língua. Essas palavras estrangeiras acabam incorporando-se ao Português, justamente por serem bastante utilizadas.

Esse processo linguístico surge da necessidade de renovação da língua.

Abaixo, alguns exemplos de estrangeirismo.

- do inglês: jeans, designer, shopping center, lockdown, hot dog, home office, backup, blog

- do francês: croissant, réveillon, gourmet, ballet, champignon, fondue

- do latim: campus, corpus, item, vide

- do italiano: cappuccino, carpaccio, paparazzi

- do japonês: sushi, jiu-jitsu, karaokê


Há outras palavras que, de tanto serem utilizadas, acabam não só incorporadas, mas de fato aportuguesadas. Dentre elas, podemos destacar: recorde, abajur, deletar, ateliê, bife, espaguete, futebol, sanduíche, dentre tantas outras.

Nem sempre o estrangeirismo é visto com bons olhos, mas o fato é que ele acaba auxiliando na comunicação de nosso cotidiano.


5 views0 comments
  • jailsealvarenga


O uso ou não da crase é uma das dúvidas mais frequentes das pessoas em geral. São inúmeras regras que atrapalham muito quem escreve, e acabam por gerar grandes confusões.

Vejam este cartaz que encontramos na porta de um restaurante.

Coma a vontade.

Isso está certo?

Com certeza não era isso que o dono do restaurante queria dizer.

'Coma a vontade' expressa que a pessoa quer literalmente comer essa tal vontade, e não que você pode comer à vontade ou o quanto quiser e aguentar.

À vontade é uma locução adverbial que indica que a pessoa está confortável, indicando liberdade de ação. Coma à vontade quer dizer que você pode comer o quanto de alimento você quiser.

Daí a necessidade do uso da crase nesta expressão.

Agora não dá mais para errar!



11 views0 comments